trova tuiteira – 100

Quando você posta esse retrato,
De fato, o que faz é covardia.
Rouba o meu sossego e, estupefato,
Só consigo responder com poesia.

foto nova

teus olhos nessa foto nova
olham dentro de mim
e me põem à prova.
testam meu limite
e implodem minhas dúvidas
como dinamite.
teus olhos. sem véu.
são fadas, tão brilhantes.
me levam a destinos distantes,
em passeios no céu.
o amor que dei pra ti,
o amor que sempre senti,
é o amor que ainda sinto.
por certo ainda mais forte, 
retinto.
teus olhos, na foto,
roubam meu chão,
meu ar. e meu voto.
o de amor eterno.
mas não tenho ninguém pra contar.
só o caderno
que eu encho de versos 
saudosos e perdidos
sem saber se um dia
hão de virar poesia.
sobre os teus olhos.