Sorriso Aberto

Pela janela eu acompanho aquela moça
Que espalha alegria quando passa
E passa dos limites quando espalha
As suas maravilhas pela praça.
É o preço que se paga por seguí-la
Manter-se o tempo inteiro apaixonado.
À espera de que venha, colorida,
Ou volte em seu vestido estampado.
Olhando os tantos olhos que a seguem,
A moça distribui fartos sorrisos.
Alguns que, de tão lindos, não se esquecem,
E outros que, divinos, são precisos.
Eu penso em poesias mas não verso,
Me calo, extasiado, na janela.
E a moça vai passando em seu destino.
A sina em que ela segue. De ser bela.

São Paulo

Tudo fica mais bonito
Com você.
Tudo fica mais alegre.
Colorido.
Saboroso.
Perfumado.
Tudo fica mais tranqüilo.
E arrumado.
Não existe caos na tua presença.
Não existe diferença
Entre o paraíso
E esse cenário mundano.
O cotidiano
Fica mais leve
Apesar de mais intenso,
Completo.
Tudo fica mais bonito
Com você.
O teu sorriso inunda
A cidade
Que afunda
Em felicidade.
Teus olhos, faróis,
Coordenam motoristas,
Antes desnorteados
E agora meramente
Adolescentes
Apaixonados.
O céu se abre.
O sol se apresenta.
O dia veste as vestes
Mais bonitas
E ostenta
A beleza que estava escondida
Por uma manta, negra,
Encardida.
Tudo fica mais bonito
Com você.
O ruído do trânsito diário,
A britadeira do operário,
Parecem em harmonia,
Linda sinfonia,
Com o pássaro solitário
Na árvore do Parque
Do Ibirapuera.
Também pudera,
Tudo fica mais bonito
Com você.
Tudo fica verdadeiro.
Honesto.
Inteiro.
Feliz.
Puro.
Tudo fica mais seguro.
Tudo fica mais bonito
Com você.
Até São Paulo.