01/12/10

hoje os cantos dos pássaros,
de todos os cantos,
serão para ti.
todos cantarão com o sotaque inconfundível
do bem-te-vi.
hoje a brisa do mar de ipanema,
estrela de qualquer poema,
assoprará apenas os teus cabelos.
teus olhos, encantos
outros olhos, tantos,
hão de querê-los.
os teus muitos talentos
serão seguidos, comentados, aplaudidos
por passantes atentos.
sedentos
do charme que deixas displicentemente escapar a cada passo.
o laço
que te amarra ao teu passado
virá recheado com as melhores lembranças apenas.
as cenas
de inebriante pureza infantil:
o cheiro do mato
sob os pezinhos descalços que abraçavam o chão.
o latido amigo, a lambida certeira,
do primeiro cão.
o colo da mãe. o sorriso do pai.
hoje teu pensamento vai àquele lado
que quase nunca vai.
mas que devia ir.
aquele lado imprescindível pro nosso existir.
onde guardamos nossas melhores virtudes. atitudes.
prontas pra vestir.
e quando olhares pra todas elas
entenderás que jamais deixaste de tê-las.
hoje só serão tocadas as músicas que te acariciarem a alma,
te trouxerem riso, paz e calma.
serão tuas todas as flores.
para ti todas as honras
todos os favores.
hoje, para minha alegria,
será o primeiro dia
que depois que entenderes,
quererás querer
ser feliz para sempre!

Você me olha

Você me olha de um jeito
Calado
Você me fala de um jeito
Observador
Você me deixa de um jeito
Apaixonado
E você rouba do meu peito
O meu amor.
Por mais que eu tente controlar
O sentimento
Por mais que eu tente não olhar
A cada instante
Por mais que eu tente disfarçar
Eu não agüento
Por mais que eu tente ignorar
Não é o bastante.
Se eu quero um beijo
É só o seu beijo
Que eu quero
Quero saber o sabor
Dos seus lábios
Que são moldura
Do mais lindo
Sorriso.
Se quero um abraço
É em seu corpo
Que eu penso.
E penso sempre
Que me olha,
Calada.