Eu Só Queria

Você devia estar aqui agora!
Mesmo que fosse imprudente…
Mesmo que fosse indecente,
Seria uma chance pra gente.
E o resto ficava lá fora.

Eu só queria teu corpo sobre o meu,
Nós dois, num só, do mundo alheios,
Meus lábios caminhando por teus seios,
Meu olhar enfeitiçado pelo teu.

E uma noite de amor,
Em breve…
Com o branco da tua pele
De neve.
E o toque da tua mão,
Tão leve.

Eu só queria o meu corpo sobre o teu,
E te amar como quem sente com a alma.
E mergulhar com você no mar de calma,
Do teu sorriso em sincronia com o meu.

Pra Mim

Deus proteja teu sono,
Te dê os melhores sonhos
E amanhã, no novo dia,
Encha de poesia
Cada um dos teus momentos.
Que te levem os bons ventos
Pelo trajeto mais bonito
E que seja teu porto,
O infinito.
Deus ilumine a tua vida,
Te dê as boas histórias,
Te conduza às vitórias,
Te ajude em tua lida.
Te acompanhe agora,
Toda hora,
E até o fim.
Deus te guie e te guarde.
Só pra mim.

A Mais Linda

A mulher mais linda que eu já vi na vida.
Estava há tanto tempo escondida,
Mas voltou
Fazendo, em fevereiro, um carnaval
No meu peito.
Deixando o mundo mais perto
Do perfeito.
E distribuindo
Aquele sorriso tão lindo
Que só ela tem.

Difícil explicar.

Um dia o destino a levou, menina.
Sumiu como quem se mistura
Com a neblina.
E eu, pra ser sincero,
Nem sabia o quanto
A quero.
E nem sabia
De todo seu encanto
E magia.
De toda a graça que algum manto
Escondia.
Mas ela veio
Com seu olhar doce,
Como se agora – e pra sempre-
Fosse
Dona do meu mundo.
Bastou um segundo
E eu já não deixava mais
De olhar pra ela.
Tão maravilhosamente bela.
A menina que foi com o destino,
Voltou nas asas do tempo, mulher.

Que seja essa a volta derradeira.

Da mais bonita
De todas.
Da vida inteira.

Branquinha

Meu amor, branquinha,
Quando tua boca
E a minha
Inventaram o nosso beijo
E nossas mãos, nossos dedos,
Deixaram pra trás os teus medos,
Se entrelaçaram, num nó,
Nossos caminhos,
Antes dois, pra dois sozinhos,
Se transformaram num só.
E a vida ficou mais feliz!
Mais colorida,
Engraçada.
Mais musical,
E falada!
E mesmo que, às vezes, aflita,
Mesmo que, às vezes, zangada,
É você a mais bonita!
Só você, amor, minha namorada!

Sempre

Quando a minha boca encontra a tua
E respiramos, nós, num só compasso.
Quando, inebriante, andas nua
Segura em dar-se, inteira, ao meu abraço.
Quando sorris, calada, do que sugiro
Ou gargalhas alto do meu ciúme.
Quando já não estás mas ainda respiro,
O ar presenteado com teu perfume.
Quando acordo do teu lado em nossa cama,
Eu sei que essa paixão é verdadeira.
E mais, eu sinto o mesmo que quem ama,
Define como amor pra vida inteira!

Es divino.

Yo te amo!
Y por todo el tiempo que ha de venir
Te amaré.
Todo lo que traes, bonito, en tu corazón,
Cada sentimiento, cada emoción
Dámela mi.
No le tengas miedo.
Tampoco pienses que todavia es temprano.
Aunque parezca insano,
Nuestro amor se empezó profano,
Pero hoy es divino.
Hay una cosa muy linda en tus ojos
Que explotan cuando miran los mios,
Que se puede, seguro, decir
Que són angeles a venir
Trayendo la magia de Dios.

eu te amo. mesmo.

por culpa dos seus olhos,
e sorriso.
apesar desse seu jeito
indeciso.
e hesitante.
mesmo que a gente ainda erre
bastante.
mesmo que reclame
quando eu calo
ou ainda mesmo que durma
enquanto eu falo.
mesmo que atrase meia hora,
mesmo que me xingue enquanto chora.
mesmo que primeiro aja e depois pense.
mesmo que ignore o fluminense.
mesmo que não parem de tocar
seus telefones.
mesmo que eu escute chico,
você, ramones.
mesmo que a vida esteja difícil,
e que a gente tenha que escolher o reinício.
mesmo que tenha medo do depois.
ou demore pra entender que um é menor que dois,

eu te amo.

A Dona do Nove

Lá vai ela, a dona do nove,
No seu belo existir
Que comove.
E provoca poesia.
Caminha, serena,
Deixando beijar-lhe, o sol,
Sua pele morena.
Estonteante,
Desperta o olhar disperso do passante
E deixa inquieta a praia.
E radiante.
Aquele Posto Nove, o velho e bom,
Da musa do Vinícius e do Tom,
Apaixonado, rende-se à sua beleza
E hoje aplaude, de pé,
Sua realeza.
E mesmo o azul senhor
De tantos mares e marés,
O portentoso Atlântico,
Em reverência,
Beija seus pés.

Sorriso Aberto

Pela janela eu acompanho aquela moça
Que espalha alegria quando passa
E passa dos limites quando espalha
As suas maravilhas pela praça.
É o preço que se paga por seguí-la
Manter-se o tempo inteiro apaixonado.
À espera de que venha, colorida,
Ou volte em seu vestido estampado.
Olhando os tantos olhos que a seguem,
A moça distribui fartos sorrisos.
Alguns que, de tão lindos, não se esquecem,
E outros que, divinos, são precisos.
Eu penso em poesias mas não verso,
Me calo, extasiado, na janela.
E a moça vai passando em seu destino.
A sina em que ela segue. De ser bela.

Moça do Bolo

Hoje o dia é da moça do bolo.
De chocolate, baunilha. Ou de rolo.
Moça bonita.
Um pouco zangada.
Um pouco afobada.
Às vezes, aflita.
Mas sempre infinita.
Sempre intensa.
Moça de bondade imensa.
Coração.
Emoção.
Um pouco de confusão.
E doses fartas de açucar.
É. Ela também é doce.
E age como se o mundo
Também fosse.
(Quem sabe, tá certa?)
A moça do bolo é esperta.
Amiga do Lacan
De mestre em cuca.
A mestre cuca.
E feliz.
Moça que fez bolo pra tevê.
E faz poesia com glacê.
Moça que espalha cores.
E desperta amores.
E vice-versa.
E versa o vice. Vascaína.
Coitada. Desde menina.
Ninguém é perfeito.
Seu sorriso é.
Hoje o dia é da moça do bolo.

Com carinho, para a minha amiga Carol Duarte.

Fernanda

Abusa,
A musa,
Da beleza.
Desfila sua realeza,
Deixando pra trás,
Com certeza,
Apaixonados olhares.
Apraz
A praia
Com o sorriso mais lindo já visto
E até mesmo o Cristo
Abre os braços pra ela.
Mas só o mar,
E quando sereno,
Abraça seu corpo moreno,
Pra inveja de quem passa.
Linda, tão linda.
Moça, do biquíni de pois,
Nem sabe o bem que me faz.
Nem sabe que incendeia,
Quando deita na areia,
Meu coração.

A boca vermelha.

A boca vermelha. Da atriz
Boca que todo homem,
Desde garoto,
Sempre quis.
Boca que, mesmo calada,
Muito diz.
Boca de muitos beijos,
Mas só um dono.
Boca de tirar o sono.
E a paz.
Boca que não se esquece
Jamais.
Rara.
Um poema.
Exuberante, na tela do cinema.
E tão bela.
A melhor personagem da novela…
Maravilhosa boca da atriz.
A boca vermelha. Da Chris.