Última Rodada II (Brasileirão 2010)

Senhor, venho implorar-te como fiz ano passado
E peço com todo o amor que tenho no coração.
Se antes eu te roguei para não ser rebaixado
Hoje o que Vos suplico, é para ser o campeão.

Homens de preto nos roubaram, a mando do timão
Mas contra tudo e contra todos, chegamos até aqui
De nada adiantou o esforço do cramunhão
Porque Te fizeste presente pelas mãos do Muricy.

Portanto, sem nenhum falso pudor, peço a vitória.
Que todo aquele bando de loucos chore de dor,
Que o Conca se imortalize em nossa história,
E que o triunfo de hoje seja nosso, Tricolor.

Tu, que através de linhas tortas, escreves certo
Nos privaste dos gols do Coração Valente.
Mas que hoje o Fred ache o gol aberto
E que liberte o grito dessa nossa gente!

Que o Engenhão seja coberto por nossa paixão eterna.
E que ela deixe despertos nossos guerreiros.
Que sejam imaculadas as redes atrás do Berna,
E Leandro Euzébio e Gum sejam certeiros.

Como uma precaução a mais, não custa nada,
(Só tornará ainda mais forte a nossa fé)
Faça o Goiás sair na frente no Serra Dourada
E o Cruzeiro escorregar na Arena do Jacaré.

Senhor, fico por aqui, e já Te agradeço
Por todas as graças que tenho, Te sou grato.
Já me deste, na vida, tão mais do que mereço,
Que será simples, pra Ti, esse tricampeonato!