10 anos

E de repente, não mais que de repente
Aos vinte e três dias de novembro,
Como se fosse hoje, bem me lembro,
Veio ao mundo o meu melhor presente.

Nos meus braços, uma dádiva divina
Tão frágil, tão forte. Tão linda. Tão minha.
Eu era pai daquela menininha…
Apaixonado por Ana Carolina.

Muitos sonhos, desejos. Muitos planos,
Uma vida nova, uma estrada mais bonita,
Em cada abraço, alegria infinita,
Com a minha moça, hoje com dez anos.

Menina

Doce
Menina
Chega
Predomina
Olha
Ilumina
Beija
Fascina
Abraça
Domina
Gargalha
Contamina
Canta
Afina
Rabisca
Refina
Grita
Opina
Briga
Determina
Observa
Imagina
Aprende
Ensina
Repete
Sabatina
Desmonta
Examina
Chora
Fulmina
Cansa
Nina
Ana
Carolina

Com todo o amor do mundo, esse foi o primeiro poema que fiz pra minha filhota, Carol. Um pouquinho antes dela completar 1 ano.