quase

nos teus olhos moram os olhares que te lanço
e o teu peito guarda os versos que te escrevo.
te quero tanto mas, no entanto, não te alcanço
quase desisto mas, por amor, não me atrevo.

Deixe uma resposta