Grita!

Grita!
Mas não some.
Insulta, esperneia
Faz greve de fome,
Incendeia.
Mas fica!
Briga!
Perde a linha,
Diz que não é minha
E chora.
Só não vai embora.
Fica.
Fica
Porque pode ser que um dia,
Com a cabeça mais fria,
Você me explique
E eu entenda,
Peça desculpas,
Sele a fenda
Que nos separa.
Mas pára
Com essa mania
De todo dia
Querer sair
Quando se irrita.
Grita!
Mas não some…
Xinga, provoca,
Erra meu nome
Mas fica, não vai
Porque dói, como dói,
Quando um amor que se constrói
Cai.
Tenha a santa paciência,
Ou a puta indecência,
Tanto faz.
Não interessa,
E eu nem tenho pressa,
Eu só tenho a certeza
Que se você for embora,
A gente vai jogar fora
Um amor.
E jogar amor fora
É pecado.
E dos piores.
Olha, dias melhores
Virão.
Grita, reclama,
Diz que não me ama,
Mas larga essa mala no chão!

Um comentário em “Grita!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s